55 11 3079-0413 55 13 3367-1303

São Paulo terá trem intercidades para o transporte de cargas e passageiros

São Paulo terá trem intercidades para o transporte de cargas e passageiros
Governo do estado autorizou a elaboração dos estudos para a implantação do projeto

A Secretaria de Logística e Transportes do Governo do Estado de São Paulo recebeu autorização para contratar, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), um estudo focado no desenvolvimento de um novo Plano Diretor de Mobilidade que inclui o projeto de um trem intercidades transportando cargas e passageiros.

Trata-se de um sistema de transporte ferroviário para a macrometrópole de São Paulo, que inclui a Região Metropolitana da capital, Santos, Sorocaba, Campinas e São José dos Campos. A autorização foi assinada pelo governador Geraldo Alckmin na última sexta-feira, dia 23 de fevereiro, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Imagem: Governo do Estado de São Paulo

O estudo tem como principal objetivo demonstrar tecnicamente a possibilidade do compartilhamento entre o transporte de cargas e o de passageiros no tren intercidade. A elaboração será conduzida pelo Consórcio Pró-TL, composto por cinco empresas lideradas pela DB Internacional Brasil, subsidiária do grupo alemão Deutsche Bahn. A licitação vencida pelo Pró-TL atraiu 22 consórcios, totalizando 46 empresas participantes. O investimento total é de R$ 19,9 milhões e o prazo de execução é de 20 meses.

O  Plano Diretor de Mobilidade de Carga e Passageiros tem como finalidade propor alternativas de transporte, mobilidade e logística reduzindo a dependência do modal rodoviário e buscando a intermodalidade, especialmente com o incremento do uso das ferrovias. Além de ampliar o aproveitamento da infraestrutura existente e propor adequações, ele deverá indicar modelos de financiamento que considerem parceiros privados e geração de receitas acessórias, reduzindo a necessidade de aportes públicos. Outros desafios a serem respondidos são o transporte de cargas urbanas da rede varejista e alternativas ao transporte de contêineres para o Porto de Santos.

“É um estudo fundamental para garantir o desenvolvimento sustentável de toda a região macrometropolitana de São Paulo, que corresponde hoje a quase 80% do Produto Interno Bruto (PIB) paulista e responde também por cerca de 33 milhões de pessoas. Assim, garantimos um futuro com bastante fluidez e qualidade de vida”, destacou Laurence Casagrande Lourenço, secretário de Estado de Logística e Transportes.

Cronograma e histórico

A intenção do governo do estado de São Paulo é concluir os estudos de pré-viabilidade até o mês de maio deste ano. Na sequência, os estudos de viabilidade serão atualizados com as novas premissas e conclusões obtidas a partir dos estudos de pré-viabilidade. Os técnicos do governo estão trabalhando para que os procedimentos de audiência e consulta pública ocorram ainda no primeiro semestre de 2018.

A proposta do trem intercidades surgiu em 2013, a partir de uma Manifestação de Interesse Privado (MIP) apresentada ao governo do estado de São Paulo por um consórcio de empresas. O governo concluiu à época que a proposta apresentada trazia uma boa solução para o transporte, mas a um custo de implantação muito elevado, impossível de ser bancado exclusivamente com o orçamento do poder público, e passou então a pesquisar modelos de parceria e alternativas de financiamento. Para implantar o projeto, o estado precisa também de liberações de vias férreas e de áreas sob gestão do governo federal no traçado da futura linha.

 

Leave A Comment