55 11 3079-0413 55 13 3367-1303

Diretor de Infraestrutura Logística media debate na CampModel, em Paulínia

Painel Nacional reuniu lideranças empresariais

O diretor de Infraestrutura Logística do CIESP Jundiaí, Gilson Pichioli, foi o mediador do debate do “Painel Nacional: Obstáculos e dificuldades na Operação Multimodal no Brasil”, no evento Camp Modal 2018, promovido pelo CIESP Campinas, na cidade de Paulínia, dia 12 de abril.

Durante este Painel, representantes das empresas Contrail Logística (que está atuando em Jundiaí, no TIJU), Intercomex, Multitex, Porto Seco Centro Oeste, Brado Logística e Correios. Gilson também é diretor adjunto do departamento de Infraestrutura do CIESP São Paulo (DEINFRA). “Hoje, vivemos o dia a dia e dependemos da infraestrutura logística do país e, por conta disso, sentimos na pele suas dificuldades e problemas”, destaca Gilson. “A ferrovia não vive por si só, ela precisa da multimodalidade. Estamos no meio da Macrometrópole Paulista, composta por 133 municípios, 34 milhões de habitantes é a região mais industrializada da América Latina e, por isso, tem uma forte demanda para movimentação de cargas e de pessoas”, analisa.

Diego Bueno, da Contrail, e Gilson Pichioli, do CIESP Jundiaí

O diretor reforçou ainda que a saída da crise econômica vai depender de infraestrutura logística. “Precisamos de todos os modais e de investimentos do governo para aumentar a competitividade dos empresários”, defende. “Daí a importância deste evento e do documento que será formulado com os principais pontos abordados e encaminhado aos governos estadual e federal”, completa.

O evento

O CampModal 2018 reuniu, durante todo o dia, lideranças empresariais com representantes do governo da área de logística e transportes e a principal reivindicação foi a efetiva implantação da multimodalidade logística, como forma das empresas aumentarem a sua competitividade e reduzirem custos.

O secretário-executivo do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), Bruno Pessanha Negris, presente na abertura do CampModal, no período da manhã, afirmou que retornava à Brasília, com mais conhecimento do pleito dos empresários da Região Metropolitana de Campinas em relação às questões de multimodalidade logística e que isso facilitaria a tomada de decisões em busca da simplificação nos seus aspectos tributários.

Para o diretor de Infraestrutura do Ciesp Estadual, Julio Diaz, a Carta Logística da RMC será finalizada a partir dos principais temas debatidos durante o Congresso do CampModal. “A sociedade e os operadores logísticos  colocaram aqui as suas dificuldades e sugestões para a busca da multimodalidade. Esse documento que será formalizado trará essas sugestões para conhecimento de todos”, explicou Diaz.

O diretor do Ciesp-Campinas, José Nunes Filho, afirmou que as cerca de 400 pessoas nessa primeira edição do CampModal, as presenças de representantes das agências governamentais e a qualidade das palestras e debates comprovam que o evento foi um sucesso. O vice-presidente do Ciesp Estadual, Rafael Cervone Netto também no seu discurso, ressaltou a importância estratégica da RMC – que representa 82% do PIB do estado e 27% do PIB nacional.

O prefeito de Paulínia, Dixon Carvalho, e o secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Rui Rabelo, ressaltaram as qualidades da cidade e a sua posição estratégica no setor logístico com todos os modais de transporte, que a capacitam para abrigar as próximas edições do evento.

O CampModal  teve quatro painéis temáticos, Encontro de Negócios e uma Sala de Crédito. Reuniu os principais protagonistas do transporte de cargas e do comércio interno e externo, como as Agências Reguladoras Nacionais (ANAC, ANTAQ, ANTT), as grandes operadoras e todos os agentes envolvidos no setor de transporte e logística.

Cíntia Souza – Assessoria de Comunicação CIESP Jundiaí, com informações do CIESP Campinas.

Leave A Comment